Sobre este blogue

Desde muito cedo que me senti fascinado por histórias de fantasmas, de médiuns, de poltergeists, de experiências de quase-morte, de vozes do além em fitas magnéticas, de monstros marinhos e tantos outros mistérios e enigmas.
Ao percorrer os diversos sites que existem na Internet dedicados aos temas do paranormal, encontro na maioria das vezes análises superficiais e muito pouco trabalho de investigação. Repete-se exactamente a mesma coisa, copiada de um outro site ou blogue qualquer, e dessa maneira dá-se alguma razão aos céticos, que procuram a todo a custo uma qualquer explicação não-paranormal para todos os fenómenos. Às vezes têm razão, mas sendo eu alguém que sempre prezou a ciência e o espírito científico, confesso que por vezes me espanta a falta de conhecimento sobre a história da ciência que os ditos céticos têm. Os maiores génios da história foram ridicularizados numa altura ou noutra, para depois os seus mais acérrimos críticos (os céticos de outrora) cairem eles por sua vez no rídiculo.
Considero também que existem assuntos que são verdadeiramente dignos de interesse, enquanto que outros são tão facilmente desmontáveis que não faz sentido serem tratados ao mesmo nível. Estou a lembrar-me por exemplo da astrologia. Pretendo neste meu blogue, que agora inicio, ir um pouco mais fundo na análise de casos paranormais e de outros enigmas em geral. Sempre que possível, procurarei emitir uma opinião baseada nos fatos e que seja acima de tudo racional e honesta. Existem mistérios inexplicáveis? Sim, existem. E como dizia Einstein (perdoem o lugar-comum), somente depois de observarmos, contemplarmos e sentirmos os mistérios deste mundo, teremos então vivido a mais bela de todas as experiências! (After Einstein : Proceedings of the Einstein Centennial Celebration (1981) by Peter Barker and Cecil G. Shugart, p. 179).